Livros

Marcelo Peruzzo > Livros

Ask.Brain

Perguntas e respostas essenciais sobre a mente e o cérebro humano.

O livro Ask.Brain tem como objetivo inserir você no mundo das neurociências de forma rápida, fácil e sem a densidade dos livros de neurociência, sem perder a essência de transmitir com qualidade informações relevantes da mente e o cérebro humano. O conteúdo está disposto no formato de centenas de perguntas e respostas. Este livro é uma semente plantada na sua mente que o fará se movimentar de forma definitiva para o mundo das neurociências e seus impactos no cotidiano das pessoas.

Compra agora!

As Três Mentes do Neuromarketing

A fantástica história da recente revolução mercadológica, contada pelos personagens mais importantes da sua vida: Einstein, Princesa e Macaco.

Por que 80% dos produtos lançados atualmente fracassam? • O cliente decide até 2,5s ao ver o produto • Cliente satisfeito é sinal de prejuízo • Clientes depressivos compram mais •  Quem manda não é o cliente, muito menos o consciente! • Eye tracking – A verdade do consumidor está nos olhos • Cliente não compra produtos, mas expectativas • e muito mais.

Comprar agora!

As 100 Dicas do Líder Pensador

Edição trilíngue: Português, Espanhol e Inglês.

Descubra neste livro dicas especialmente elaboradas para Líderes Pensadores como: “Quem pensa, deseja o bem ao amigo e ao inimigo. Quem processa, deseja o mal para si próprio”. Conheça dicas pontuais de como devemos agir como líderes em diversas situações, tanto no dia-a-dia, quanto na saúde, nos relacionamentos, nas empresas, na educação, etc. Acreditamos que, ao dar 100 dicas, podemos orientar as pessoas que pequenas atitudes podem promover grandes resultados.

O Líder Pensador

Quem pensa, manda! Quem processa, obedece!

Uma breve revisão histórica deixa claro que o mundo sempre esteve dividido entre aqueles que pensam e aqueles que processam. Entre aqueles que decidem e aqueles que executam. Em última análise, entre os que mandam e os que obedecem. O que fez de Júlio César um imperador? O que transformou Napoleão em um general? Como Lincoln se tornou presidente dos Estados Unidos em época marcada pelo preconceito? Esses homens tiveram, em comum, a capacidade de pensar e o dom da estratégia. “O Líder Pensador”, em sua primeira edição, torna clara a divisão entre “pensadores” e “processadores”.

O Caminho do Perdão

O perdão está intimamente ligado à capacidade de amar – a começar, pela capacidade de amar a si próprio.

Muitas vezes, julgamo-nos capazes de amar alguém, quando na verdade não somos capazes de dedicar a nós mesmos um sentimento à altura do nosso amor. Mas como poderia ser possível um indivíduo amar outro sem conseguir amar a si mesmo? Só somos capazes de realmente amar outras pessoas quando conseguimos nos amar e nos aceitar exatamente como somos. O perdão exige, antes de tudo, o amor próprio e a aceitação de si mesmo. E para promover mudanças é necessário, em primeiro lugar, nos perdoarmos por todos os erros e deslizes cometidos até o presente momento.

Jesus de Gravata

Conheça as 10 características pessoais que fizeram Jesus Cristo se tornar a marca pessoal mais conhecida do mundo.

O profissional de hoje vive em uma dinâmica de mercado que estabelece padrões de conduta, frente a uma crescente competitividade em busca da manutenção ou de melhores colocações no mercado de trabalho, e deste modo a quantidade de cursos, treinamentos e palestras sobre modelos de comportamento se proliferam aos mil. Será que existe um exemplo de um individuo que conseguiu deixar a sua marca pessoal definitivamente estabelecida no mercado? A resposta é sim, e esta pessoa de chama Jesus Cristo. Este Homem é simplesmente o mais comentado, criticado, louvado e conhecido do mundo.

Os Dez Mandamentos de Deus e os Pecados Organizacionais

Como convivem os preceitos contidos nos Dez Mandamentos de Deus e os comportamentos vividos nas organizações atuais?

Este livro apresenta a resposta, dada através de uma pesquisa inédita realizada com profissionais de marketing e comunicação, em amostragem nacional.

Exercendo o papel de intermediários entre a organização e os consumidores, e como participantes das decisões de mercado nas empresas, seria de se esperar que esses profissionais oferecessem produtos de real qualidade e que divulgassem apenas verdades sobre os produtos.